Pilates

pilates

O que é Pilates?

Pilates é uma forma de exercício que se concentra no fortalecimento do corpo, com ênfase na força do núcleo (abdomen).

 

Isso ajuda a melhorar a aptidão geral e o bem-estar geral.

 

O Pilates se concentra na postura, equilíbrio e flexibilidade.

 

No Pilates, a chance de lesão é muito menor do que com outras formas mais árduas de exercício.

 

Pilates também se concentra na conexão mente-corpo.

 

Ao fazer os vários exercícios, sua mente precisa estar constantemente atenta à sua respiração e à maneira como seu corpo se move.

 

Essa forma de exercício foi desenvolvida por Joseph Pilates na Alemanha, onde ele era carpinteiro e ginasta.

 

Ele inventou o Pilates como um programa de exercícios para dançarinos e soldados feridos enquanto vivia no Reino Unido.

 

Joseph Pilates acreditava que a saúde física e mental estava intimamente ligada.

 

Na década de 1920, ele imigrou para os EUA e abriu um estúdio de Pilates em Nova York. Originalmente, essa forma de exercício era chamada de Contrologia.

 

Qualquer pessoa pode fazer o Pilates?

Como o Pilates pode ser modificado para fornecer um programa suave de treinamento de força ou um exercício desafiador, a maioria das pessoas não teria problemas com essa forma de exercício.

 

É adequado tanto para iniciantes quanto para pessoas que já se exercitam regularmente.

 

Se você é iniciante, pode começar com exercícios básicos e, depois de dominá-los, pode trabalhar nos movimentos mais avançados.

 

Como as aulas geralmente são individuais e com um instrutor, ele pode garantir que você esteja fazendo os exercícios corretamente para evitar lesões.

 

Recomenda-se consultar o seu profissional de saúde se você não se exercita há algum tempo, é mais velho ou está grávida ou tem problemas de saúde.

 

Quais os benefícios do Pilates para a saúde?

Como o Pilates se concentra na força, postura e flexibilidade do nosso núcleo, os benefícios para a saúde incluem:

 

. Boa postura: o Pilates ensina você a ganhar e manter uma boa postura.

Os exercícios exigem que seu corpo esteja sempre alinhado. Isso é especialmente benéfico se você sofre de dores nas costas.

 

. Tônus muscular: os exercícios envolvem o uso de músculos que você não pode usar diariamente.

Após o início, você verá que seus músculos ficarão muito mais tonificados. Isso é especialmente bom para pessoas mais velhas e aquelas que normalmente são bastante calmas em sua vida diária, pois o tônus ​​muscular geralmente se perde com a idade e a inatividade.

 

. Músculos abdominais planos: Como o Pilates se concentra no fortalecimento do seu núcleo, que inclui os músculos abdominais, você verá que um dos benefícios do Pilates é que ele resultará em uma barriga lisa.

 

. Flexibilidade: À medida que envelhecemos, tendemos a perder a flexibilidade que tínhamos quando éramos jovens. Pilates irá restaurar sua flexibilidade, suavemente no início do curso. Depois de um tempo, você ficará surpreso com o quão mais flexível seu corpo se tornou. Isso é especialmente importante para evitar ferimentos causados ​​por quedas.

 

. Melhora o seu equilíbrio: Através da conexão mente-corpo que é ensinada no Pilates, você se tornará muito mais consciente de como seu corpo se move e executa. Portanto, o Pilates não apenas melhora seu equilíbrio físico através da postura correta, mas também restaura o equilíbrio mente-corpo.

 

. Reduz o estresse: Ao fazer os exercícios, você fica totalmente concentrado e não consegue pensar em todas as responsabilidades que o sobrecarregam no dia a dia. Você estará mais concentrado em sua respiração e nos movimentos que está fazendo com seu corpo. Esta é uma excelente maneira de aliviar o estresse.

 

. Dá a você uma sensação geral de bem-estar: Como o Pilates se concentra em fornecer equilíbrio entre a mente e o corpo, oferece uma sensação geral de bem-estar.

 

É preciso entrar num estúdio de Pilates ou consigo fazer em casa?

Tenho uma excelente notícia para você que tem essa dúvida, eu já dei aula tanto em estúdio quanto em domícilio.

 

Posso te falar, dá pra fazer nos dois locais. Claro que em estúdio há os equipamentos que facilitam muito e dão uma enorme variedade aos exercícios, mas em casa dá pra fazer muuuuitos exercícios excelentes utilizando os princípios do Pilates no colchonete e também na cadeira.

 

E são muito bons viu! Tanto em casa quanto no estúdio.

 
Pilates é bom pra Fisioterapia?

Muitas clínicas de reabilitação e centros de bem-estar agora oferecem Pilates como uma forma de fisioterapia.

 

A pesquisa descobriu que o Pilates pode ser um tratamento eficaz para lesões e doenças como:

 

. Dor crônica no pescoço e nas costas; 

 

. Substituições do quadril ou joelho; 

 

. Esclerose múltipla;

 

. Fibromialgia;

 

. Escoliose.

 

Também é excelente para atletas, dançarinos e outros profissionais de esportes que sofreram algum tipo de lesão e precisam de reabilitação para voltar à melhor forma.

 

Como o Pilates é um exercício de baixo impacto, ele pode ser adaptado para trabalhar em determinadas áreas do seu corpo, desde que você tenha um instrutor treinado e qualificado.

 

Artigo científico: Pilates na Reabilitação

Este estudo é de 2009, foi publicado na revista Fisioterapia em Movimento, e trata-se de uma revisão sistemática de pesquisas que já foram feitas com o método Pilates e que foram publicados na base de dados literários médicos, a Medline e a Lilacs.

 

O resultado dessa pesquisa demonstrou que o Pilates pode ser utilizado na reabilitação em diferentes pessoas, incluindo gestantes e idosos; e também com diferentes finalidades, entre elas tratamento da lombalgia, correção postural, ganho de massa óssea, e de força no período pós-operatório; sendo mais indicado no tratamento da dor lombar, independente da idade.

 

O método pode ser adaptado aos cuidados necessários em cada população e disfunção, apresentando poucas contraindicações e permitindo a progressão de acordo com o indivíduo acompanhado.

 

Quanto à forma de aplicação, todos os princípios do método devem ser seguidos quando este for utilizado na reabilitação, sendo que a maioria dos estudos recomenda que as sessões durem uma hora, três vezes na semana.

 

 

Para mais informações sobre o artigo, clique aqui.

 

Dados do estudo:

 

DA SILVA, Anne Caroline Luz Grudtner; MANNRICH, Giuliano. PILATES NA REABILITAÇÃO: uma revisão sistemática. Fisioterapia em Movimento, [S.l.], v. 22, n. 3, set. 2017. ISSN 1980-5918. Disponível em:

 

<https://periodicos.pucpr.br/index.php/fisio/article/view/19479>.

 

Acesso em: 25 set. 2019.

 

Site desenvolvido por Suzi Evangelista

Minha missão

Transmitir informações corretas e confiáveis para todos

Quem sou

Fisioterapeuta e Marketing Digital